bib_header_wix.png

16 em couché fosco 150 g, 16 páginas em offset 150 g, 16 páginas em pólen bold 90 g, 16 páginas em offset 56 g, 16 páginas em couché brilho 170 g e 16 páginas superbond 80 g 

96 páginas
21 x 25,8 cm

Sob um título e  um conjunto de primeiras páginas que parecem prenunciar um cândido livro infantil, surge uma radical experiência na mistura de linguagens, na qual uma só narrativa — a trajetória de Bibi — passa por mudanças drásticas de estilos, vocabulário, diagramação, papel e imagens. Até o título do livro vai se alterando à medida em que as páginas avançam.

 

Mais do que fazer da experiência de leitura um alucinado labirinto, Bibi eleva os mecanismos de linguagem ao posto de verdadeiros protagonistas da obra e discute como os processos de criação e decodificação dos objetos são mais pré-condicionados do que costumamos supor, bem como isso termina por influenciar tanto a elaboração de um livro quanto sua leitura.

baixe

compre

capa com faca especial e duas lâminas soltas impressas em serigrafia no colorplus Costa Rica 240 g

Lote 42
2019

fundo_bibi.png

Com reviravoltas, livro de Gustavo Piqueira combina estéticas e linguagens

'Bibi' começa com ilustrações fofinhas e, no decorrer da leitura, narrativa, tipo de papel e até título são alterados

Publicado na Folha de São Paulo, em 26 de outubro de 2019.

TUDO ACABA (na forma e no conteúdo)

Publicado no canal Vá Ler um Livro, em 29 de janeiro de 2020.

Bibi começa como um livro infantil e termina de outro jeitos

Publicado no canal da editora Lote 42, em 21 de janeiro de 2020.

Livros trazem reflexões sobre a Guerra do Paraguai e a vida.

Um livro ou uma reviravolta? Na contracapa do livro Bibi, o leitor encontra uma pista em uma pergunta: “O conteúdo define a forma?”.

Publicado na revista Veja, em 20 de dezembro de 2020.